Fotógrafo Alex Régis revisita o Passo da Pátria com exposição sobre a comunidade

O trabalho diário de repórter fotográfico permitiu a Alex Régis um contato maior com comunidades subnormais da cidade de Natal. Entre as comunidades, encontra-se o Passo da Pátria, a qual o profissional das lentes visitou em vários momentos da carreira.

O ingresso no audiovisual e a consequente produção do longa documental “Passo da Pátria – Porto de Destinos” motivaram Régis a pensar numa exposição individual, que retratasse diversos aspectos da comunidade, como o meio ambiente e, principalmente, a população, o patrimônio maior do Passo.

A produção do material resulta agora em 2018 na exposição “Passo da Pátria – Porto de Destinos”, com abertura programada para o dia 18 de agosto, às 19 horas, na Galeria Newton Navarro, localizada na Fundação Cultural Capitania das Artes. A mostra iconográfica ficará aberta ao público até o dia 27 deste mês. “A exposição dialoga com o Dia Mundial da Fotografia celebrado em 19 de agosto”, lembra Régis.

Composta por 25 imagens em preto e branco, impressas com dimensões 60 x 45 cm, a mostra quer chamar a atenção também para o conjunto de belezas naturais da região, que abarca o rio Potengi.

“Certa vez, tive de ir ao Passo da Pátria produzir a capa de um caderno especial. A intenção era capturar uma imagem de pesca bem plástica. Tinha ali o local perfeito, com o cenário composto por barcos e a luz do pôr do sol refletida no rio Potengi. Depois de fazer a foto, comecei a conversar com o pescador ‘Nino do Peixe’. Ele falava do Passo com um orgulho, um brilho no olhar, que me despertou o interesse em pesquisar a história da comunidade”, relata o fotógrafo.

Alex Régis saiu do Passo com a foto que lhe daria o prêmio BNB de Jornalismo e também com uma visão menos preconceituosa. “Eles sofrem discriminação. Quem passa ali na Avenida do Contorno e olha pra comunidade, tem medo”, diz.

O trabalho de Régis abrange um período de quase quatro anos, iniciado em 2015 durante as gravações do documentário. A mostra fotográfica foi concluída neste ano de 2018. A exposição trata do tema felicidade e da relação dos moradores do Passo da Pátria com o Rio Potengi.

Apesar da violência ser um aspecto prevalente na comunidade, o artista propositalmente excluiu o tema de seu foco de interesse, possibilitando ao observador da mostra a apreensão de um lado menos conhecido da vivência e da paisagem humana nas comunidades ribeirinhas que abundam a cena urbana de todo o Brasil.

 

Serviço:

Exposição fotográfica “Passo da Pátria – Porto de Destinos”

Abertura: 18 de agosto de 2018.

Horário de visitação: 8h às 17h.

Período da exposição: 19 a 27 de agosto de 2018.

Local: Galeria Newton Navarro (Fundação Cultural Capitania das Artes).

Acesso gratuito.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *