Halterofilistas potiguares estão no Top 10 do Ranking Mundial

Classificação veio com resultados no Circuito Nacional Paralímpico, que teve participação expressiva da equipe da Sadef

            A potiguar Terezinha Mulato, atleta da Sadef/RN, já está na história do paradesporto brasileiro. Ela foi a primeira halterofilista a competir, oficialmente, pelo Brasil. Quando a categoria feminina estreou em Jogos Paralímpicos, em Sidney, no ano 2000, ela já estava lá. E mesmo depois de 20 anos no esporte, Terezinha parece incansável.  Ela, que é cadeirante por sequelas de poliomielite, entrou no Top 10 do Ranking Mundial. A conquista veio com o ouro na 3ª Etapa Nacional do Circuito Brasileiro. Terezinha, que compete na categoria até 61kg, levantou 92kg – bem mais que a segunda colocada, que levantou 66kg.

Além de Terezinha, outra atleta da Sadef está no Top 10 Mundial. Maria Rizonaide tem acondroplasia (um tipo de nanismo), mede apenas 1,26m, mas tem uma força impressionante. Competindo na categoria até 45kg, levantou 79kg e ficou com a prata no Brasileiro. “Tanto o ouro da Terezinha Mulato como a prata da Maria Rizonaide valeram, pelo menos por enquanto, a nona posição de suas categorias no Ranking Internacional do IPC. O que é fundamental para fazer parte da seleção Brasileira”, comemora o técnico da Sadef, Carlos Wiliams.

            Mas o nome do Rio Grande do Norte também foi bem representado por outros atletas da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico), na 3ª Etapa Nacional do Circuito Brasileiro. Dos 16 atletas que participaram da competição, 9 subiram ao pódio. “A maior parte de nossa equipe tem bastante experiência, como Terezinha, Josenildo, Ailton e José Mendes que estão há mais de 10 anos no Movimento Paralímpico. Outros, menos experientes, com 3 a 5 anos de treinamento porém, com grande potencial. E tem ainda os iniciantes, com até 3 anos de treinamento”, avalia o técnico.

Só os dois atletas iniciantes não atingiram ainda o índice mínimo para o Campeonato Brasileiro, que acontece em outubro. Vai ser a próxima competição da equipe, que encerra o ano na Colômbia, em dezembro, no Regional das Américas. “Para esse último grande evento, a SADEF tem grandes chances de ter quatro representantes na Seleção: Junior França (até 49 kg), Terezinha  Mulato (até 61 kg),  Maria Rizonaide (até 45 kg) e Rene Belcassia (até 55 kg)”, acredita o técnico Carlos Wiliams.

A 3ª Etapa Nacional aconteceu em SP, com recorde de participantes: 153 atletas paralímpicos de 23 clubes brigaram por medalhas em 18 disputas.

Medalhistas na 3ª Etapa do Circuito Nacional Halterofilismo

Ouro – Tereza Mulato
Prata – Maria Rizonaide, Naira, Josenildo,  Junior França, Damião e Mendes
Bronze – Ailton e Diogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *