Rebaixamento, dívidas com Ato Trabalhista, elenco e funcionários. ABC vive caos

O jornal Tribuna do Norte destaca em sua edição de hoje (12) o atraso de três meses nas parcelas do Ato Trabalhista firmado pelo ABC junto a Justiça do Trabalho há cerca de dois anos. Forma jurídica que o clube encontrou para negociar a longo prazo um pesado fardo de indenizações e dívidas, o Ato não vem sendo cumprido pelo clube, que detém hoje também dois meses de salários atrasados com o elenco (profissional, base e comissão técnica) e um mês com a parte administrativa (funcionários).  Eis o link da reportagem: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/diretoria-atrasa-repasse-do-ato-trabalhista/394502

O assunto tomou conta da cidade. Ontem, no Tocando a Bola  (2ª edição), da 98FM, torcedores do clube que elaboraram uma Carta Aberta https://goo.gl/cfivWZ estiveram no programa manifestando a preocupação que tomou conta da torcida alvinegra.

O ABC vive um dos seus piores momentos futebolísticos, administrativos e financeiros. Atolado em dívidas junto a elenco, funcionários e agora também Ato Tranbalhista, o clube vê o risco do leilão judicial do estádio Frasqueirão e seu terreno (dados como garantia). Some-se a isso o rebaixamento mais vergonhoso da história alvinegra, com um final de ano patético e melancólico.

O ABC agoniza e a torcida quer explicações: como os recursos do clube foram aplicados? Como é possível que na metade do calendário não se tenha condição de honrar  os compromissos básicos? E o clube inclusive adiantou metade das receitas de 2018!

O ABC está à beira do precipício.

Salvem o Mais Querido!

Foto: faixas que tomaram conta do ano de 2009, quando o ABC foi rebaixado e viveu também uma crise sem precedentes.

One thought on “Rebaixamento, dívidas com Ato Trabalhista, elenco e funcionários. ABC vive caos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *