No peito e na raça. E com a mão de Geninho

abcximperatriz

 

No peito e na raça e com fortes pitadas da experiência do técnico Geninho, o ABC conseguiu sua primeira vitória na Copa do Nordeste 2016. E foi dramática, de virada, em cima do Imperatriz (MA), por 2 a 1. Os gols alvinegros foram marcados por Naldinho e Márcio Passos enquanto Dênis anotou para os visitantes. O próximo compromisso do ABC será no domingo, diante do Imperatriz, agora na cidade do interior maranhense.

A partida começou com o ABC apresentando os mesmos problemas dos jogos anteriores. Muitos passes errados, falta de objetividade nas jogadas e uma desorganização tática impressionante. Um caos. O gol do Imperatriz era uma questão de tempo, mas ficou reservado para o segundo tempo. Em jogada individual – aproveitando uma falha de Lúcio Flávio – Dênis anotou um golaço e a partida ganhou ares dramáticos.

Com o marcador a favor dos maranhenses, as mudanças efetuadas por Geninho aos poucos começaram a encaixar. E também melhorou a postura da equipe. Leozinho, Naldinho e Bida deram outra cara e apagaram o pífio futebol da primeira etapa. Melhorou a passagem no meio de campo, apareceram jogadas pelas pontas e diagonais.

O gol de empate começou a amadurecer e coube ao estreante Naldinho deixar sua marca. Recebeu passe de Erivelton e fuzilou o goleiro Lucas, deixando tudo igual. A virada veio dos pés de Márcio Passos, que fora da área acertou um belo chute e decretou a virada alvinegra.

Foi uma vitória da superação, no peito e na raça e com a marca de Geninho, que se virou com criatividade com o material humano que teve (muitos desfalques e improvisações) e que manteve o ABC vivo na Copa do Nordeste.

Foto: Frankie Marcone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *