Os novos valores de cotas da Série B

Imagem: Reprodução/Portal Mídia Esporte
Imagem: Reprodução/Portal Mídia Esporte

Após reunião na CBF, os clubes da Série B decidiram renovar o contrato com a atual detentora dos direitos de transmissão (TV Globo). Sendo assim, a emissora terá mais cinco temporadas (de 2018 a 2022) a frente da competição e investirá, segundo o blog De Prima, um valor de R$ 900 milhões. A projeção é que cada clube possa receber algo em torno de R$ 5 milhões por temporada. Um valor bem significativo, visto que antes recebiam R$ 2,7 milhões líquidos por ano.

É bom salientar que os clubes participantes da competição não vão embolsar diretamente esse valor todo. A emissora irá pagar pelo, digamos assim, pacotão. Esse pacotão incluirá, por exemplo, a projeção de gastos com arbitragem e premiação além, obviamente, dos direitos de transmissão.

Como o atual contrato termina no fim de 2017, ficou decidido que haverá um adiantamento de R$ 57 milhões. Ou seja, até o fim deste mês, os clubes vão receber e dividir entre si R$ 17 milhões (R$ 1 milhão para cada um). As exceções são o Bahia, o Botafogo e o Vitória, que não vão receber, já que tem contratos de Série A.

Apesar de sonharem com um pacote de R$ 200 milhões por ano, os clubes aceitaram a oferta. Assim, os R$ 900 milhões foram divididos da seguinte maneira: nas temporadas 2018/2019, os valores serão de R$ 170 milhões; na temporada 2020, o valor será de R$ 180 milhões; e nas temporadas 2021/2022, os valores serão de R$ 190 milhões.

Outra coisa que foi comentado na reunião é que os clubes fizeram uma lista de pedidos a entidade e a emissora. Dentre eles, o fim do horário das 21h30 às sexta-feiras. Para os clubes, a hora máxima para o início das partidas seria às 21h.

One thought on “Os novos valores de cotas da Série B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *